domingo, 7 de julio de 2013

POEMAS EM PORTUGUÊS (X)



GÉNIO PORTUGUÊS

O cavalo na terra,
A água no mar,
A cruz ao alto,
Fala de Portugal.


Pátria do esforço,
Do cavaleiro monge,
E do marinheiro valente,
Que navegou longe.


Ainda que, hoje,
O nevoeiro duro,
Parece esmagar,
Presente e futuro.


Ai, Portugal, Portugal,
Comanda teu coração,
Por Deus que não fique,
Teimosamente sangrado.


Não tenhas só saudade,
Ainda que sublime seja,
Olha bem teu horizonte,
Com essa genial natureza.








ANTONIO MORENO RUIZ: UNA POESÍA BRASILEÑA.


ANTONIO MORENO RUIZ: UNA POESÍA BRASILEÑA (2).


PORTUGAL: SEMPRE NA INSPIRAÇÃO


PORTUGAL: SEMPRE NA INSPIRAÇÃO (2)



PORTUGAL: SEMPRE NA INSPIRAÇÃO (3).
 


SAUDADE DE PORTUGAL.

SAUDADE DE PORTUGAL (II).

SAUDADE DE PORTUGAL (III).


SAUDADE DE PORTUGAL (IV).
 
 ENTRE A SAUDADE DE PORTUGAL E UMA POESIA BRASILEIR...

SAUDADE DE PORTUGAL (V).
 
 SAUDADE DE PORTUGAL (VI).

POEMAS EM PORTUGUÊS.

POEMAS EM PORTUGUÊS (2).

POEMAS EM PORTUGUÊS (3).

POEMAS EM PORTUGUÊS (4).

 
POEMAS EM PORTUGUÊS (5).


POEMAS EM PORTUGUÊS (VI).


POEMAS EM PORTUGUÊS (VII).


POEMAS EM PORTUGUÊS (VIII).


 POEMAS EM PORTUGUÊS (IX)