lunes, 1 de septiembre de 2014

POEMAS EM PORTUGUÊS (XXIV)

Imagen de machbel.com
FARO
Ó maravilha algarvia,
pedras de vinho e mar,
atlântica beleza lá para
o sul de Portugal.
Cores de branca cinza,
gosto de café e nata,
campos rasos e fortes,
castelo vivo do Guadiana.

Quando voltarei para ver-te?
Isso só Deus sabe!
Ficando tão longe eu suspiro,
até chorar de saudade.